top of page
  • Foto do escritorEster Fernandes-Da Silva

TRANSFORMANDO RELACIONAMENTOS: A LEI DE CAUSA E EFEITO

Atualizado: 30 de ago. de 2023

Gosto de comparar a lei da causa e efeito com a lei da gravidade. Acredito que essas duas leis que regem nossas vidas são semelhantes no sentido de que ambas as leis são universais, imutáveis e essenciais para o nosso funcionamento na Terra. No entanto, ambas as leis, embora imutáveis, podem ser interrompidas pelo comportamento de alguém. A lei da causa e efeito muitas vezes é interrompida em nome do amor, deixando assim o “amado” sem o efeito de sua própria ação. Isso geralmente acontece em relacionamentos com poucos ou nenhum limite. Agora, deixe-me ser claro; Não estou falando de um querido responsável que comete um erro e precisa de nossa ajuda e apoio. Estou falando de pessoas irresponsáveis que descuidadamente e repetidamente fazem escolhas irresponsáveis.


Ambas as leis são essenciais para funcionar neste mundo adequadamente


Essas duas leis que regem nossas vidas são semelhantes no sentido de que ambas as leis são universais, imutáveis e essenciais para o nosso bom funcionamento na Terra. Por exemplo, se eu levantar um objeto e deixá-lo solto no ar, ele cairá no chão. Da mesma forma, se eu continuar gastando demais, não terei dinheiro suficiente para pagar minhas contas e, portanto, provavelmente receberei telefonemas de cobradores de dívidas. Por outro lado, se eu fizer um orçamento e gastar de acordo, terei dinheiro para pagar minhas contas e talvez extra para minhas economias. Como e o que faço com meu dinheiro (causa) determinará se terei dinheiro para pagar minhas contas (efeito).

A lei da gravidade existe para que você e eu possamos ficar no chão e respirar o ar da Terra. A lei da causa e efeito está aqui para que possamos entender que a forma como pensamos, nos comportamos e agimos gera efeitos em nossas vidas. Esses efeitos podem ser gratificantes, significativos, agradáveis ou satisfatórios. Por outro lado, a forma como pensamos, nos comportamos e agimos pode criar efeitos em nossas vidas que são desagradáveis, problemáticas e angustiantes.


Em todo efeito, há uma causa específica,

Em cada causa, ação ou comportamento há um efeito específico.


Essas leis regem nossas vidas e não há outra maneira de contornar isso. Quando nosso comportamento e ações trazem prazer, isso reforça nosso comportamento e tendemos a repeti-lo. Quando os resultados são desagradáveis e miseráveis, tendemos a mudar e melhorar nossas ações e comportamentos para obter um resultado melhor.


Como a lei de causa e efeito pode ser interrompida


Ambas as leis, embora imutáveis, podem ser interrompidas. Por exemplo, a lei da gravidade pode ser interrompida por alguém que pega o objeto antes que ele atinja o solo. Da mesma forma, a lei da causa e efeito pode ser interrompida por alguém pagando minhas contas toda vez que eu gasto demais.

A própria lei da gravidade não mudou por uma pessoa interrompê-la. Ainda estava funcionando quando o objeto caiu em suas mãos. O mesmo vale para a lei da causa e efeito. Mesmo assim, interrompido quando alguém paga minhas contas toda vez que gasto demais, o efeito cai sobre aquele que paga as contas. Se alguém sempre me resgatar do desagrado de minhas ações e comportamentos irresponsáveis, não haverá necessidade de melhora. Os efeitos desagradáveis e miseráveis de nossas más ações e comportamentos é o que geralmente nos leva a melhorar.

Interromper os efeitos fará com que a pessoa fique em um ciclo interminável de descuido e irresponsabilidade.


Interrompendo a lei de causa e efeito em nome do amor


Muitos de nós temos a tendência de resgatar pessoas irresponsáveis das consequências naturais de suas ações e comportamentos. Muitos de nós fazemos isso frequentemente em nome do amor. Por exemplo, alguém pode ligar para o chefe de seu cônjuge para dizer que está doente quando, na verdade, está embriagado. Emprestamos dinheiro quando não deveríamos. Ligamos para a escola para reclamar e culpar o professor pelas notas baixas do nosso filho quase adulto, quando na verdade ele passa a maior parte do tempo jogando videogame. Ao interromper a lei natural da causa e efeito reforçamos o comportamento irresponsável. Ao resgatar constantemente nosso “ente querido”, nos preparamos para salvá-lo repetidamente. Salvá-los constantemente das consequências de suas próprias escolhas em nome do amor é como assinar nossas vidas para outra pessoa. Existe outro nome para esse comportamento de resgate, “codependência.”


Transforme o seu relacionamento permitindo que seu “ente querido” assuma a responsabilidade por suas vidas


Como podemos ver, resgatar nosso ente querido irresponsável não é amor. É muito mais saudável para ambas as partes se o socorrista mostrar empatia por seu ente querido irresponsável, mas não o salvar. Por exemplo, pode-se dizer: “infelizmente, não posso te emprestar mais dinheiro, mas estou aqui para apoiá-lo se precisar conversar” ou “Se você acha que não tem um bom professor, procure um tutor para mais ajuda." O verdadeiro caminho para o amor é permitir que nosso “ente querido” descuidado e irresponsável assuma a responsabilidade por suas próprias vidas. Cada um de nós deve ser responsável por nossas próprias ações. Devemos ser responsáveis por nossos comportamentos, ações e escolhas que fazemos, boas ou más. Por mais doloroso que seja para nós assistir nosso ente querido sentir o desconforto de seu ato, é essencial que paramos de interromper a lei da causa e efeito em suas vidas. Assim eles podem aprender, amadurecer e sair do ciclo interminável da irresponsabilidade.


Vamos amá-los, permitindo que tomem posse de suas vidas.


Palavras-chave: Relacionamentos, Limites, Lei de Causa e Efeito, Irresponsabilidade, Consequências, Comportamento, Resgate, Escolhas, Ciclo Sem Fim, Ente Querido, Transformando Relacionamentos: A Lei de Causa e Efeito.


48 visualizações

Comments


bottom of page